Bastidores: Futebol responde bem às 19h e agrada à TV Globo. Já Faustão…

A mudança na programação de domingo respondeu, em geral, positivamente à Globo. Especialmente, no horário noturno.

No Rio de Janeiro, Vasco x CSA registrou média de 25 pontos de audiência. O resultado representa aumento de 2 pontos na faixa das 19h-21h, comparado com o desempenho do período na semana passada. Na ocasião, a emissora exibiu Flamengo x Botafogo.

Em São Paulo, o clássico entre Corinthians x Palmeiras também foi bem avaliado. Fechou com média de 35, chegando a picos de 39. Aumento de 15 pontos no horário. Já comparado aos números habituais do futebol, aumento de 52% comparado ao resultado de Santos x Avaí, exibido na semana anterior.

Em MG, o clássico entre Atlético-MG x Cruzeiro registrou média de 41 pontos na Grande BH. Melhor resultado da Globo Minas no ano.

Quem não ficou muito satisfeito com a mudança foi Faustão. Nitidamente irritado, o apresentador reclamou bastante na frente do vídeo sobre a estrutura da atração. Especialmente sobre o som.

FAUSTÃO TEVE DIFICULDADES

Por volta das 17h50, o programa chegou a ficar tecnicamente empatado (11,9) com Hora do Faro (11,4), da Record TV, e Eliana, do SBT. (11,1).

Com a proximidade dos jogos, Faustão desgarrou dos concorrentes e deslanchou, chegando a superar a barreira dos 18 pontos.

Além da audiência, outros fatores podem prejudicar o ‘Domingão’. Se a Globo decidir levar o futebol de vez para a faixa nobre dos domingos, Faustão pode perder grandes patrocinadores. Os ganhos chegam a R$ 5 milhões com os famosos merchans.

Em contrapartida, havendo mudança, o futebol ganharia um mercado maior e com chances de arrecadar mais com patrocínio estando duas vezes na faixa nobre da TV: às quartas (21h45) e domingo (19h).

O Fantástico também foi beneficiado com a mudança: média de 25 pontos na Grande SP, melhor audiência nos últimos dois anos. No Rio, bateu 21 de média, com pico de 24.

Vale lembrar que, além de todas as mexidas, o domingo foi de baixas temperaturas no Rio e em SP. O frio faz com que o público saia menos de casa e consuma mais as atrações da TV.