Clube do Vinho: Entenda a treta envolvendo Abel Braga, Júnior e Mauro Cezar Pereira

Uma treta tomou conta das redes sociais neste fim de semana. Dono de comentários fortes, Mauro Cezar Pereira, vai e vem, tem seus posicionamentos sobre o futebol repercutidos na TV e na internet, especialmente sobre o Flamengo. O caso que vem bombando nas redes sociais começou com um pitaco do jornalista sobre o que chama de ‘Clube do Vinho’.

Na última sexta-feira (2), Júnior, comentarista da TV Globo, fez post no Instagram sobre o que chama de ‘Turma do Vinho’. O termo é muito similar ao utilizado por Mauro (‘Clube do Vinho’) e, rapidamente, seguidores fizeram as comparações da internet.

Na visão de Mauro, o ex-técnico do Flamengo, Abel Braga, foi protegido de críticas por membros da diretoria e parte da imprensa, apesar de ter um trabalho abaixo das expectativas.

Paralelo a isso, Junior é um dos principais comentaristas esportivos do futebol carioca e, tudo indica, parece ter se sentido tocado pelo comentário do jornalista.

Neste sábado (3), horas depois da publicação de Júnior, Mauro César foi às redes sociais e postou uma mensagem enigmática. O conteúdo é referente ao comportamento de jornalistas, comentaristas, ex-atletas e atletas. Veja:

ABEL FALOU

Horas antes das postagens de Júnior e Mauro, nesta sexta-feira (2), Abel Braga explicou o que entende como ‘Clube do Vinho’ ao canal de Ale Oliveira. O Youtuber é ex-colega de Mauro na ESPN Brasil.

” O clube do vinho é como tem o clube da água, o clube da esquina, o clube do cinema, clube do teatro, do whisky. Não tem clube do vinho. Tenho amigos que bebemos vinho. Estou falando para vocês e bebendo vinho. Estou tomando vinho no jantar, é muito bom. Não me incomoda em nada. Bebo vinho com meus amigos. Gostaria que isso não incomodasse as pessoas”

Abel Braga

Ao analisar as atuações do clube rubro-negro, Mauro tem citado, por vezes, o trabalho de Abel Braga. O treinador deixou a Gávea há dois meses. Abel não acredita que seja vítima de uma suposta perseguição por parte de jornalista. Entretanto, o comandante gostaria que seu nome fosse esquecido de seus comentários:

“Ele não precisa de mim como amigo, nem eu dele. Eu não sei a situação, não posso falar a situação dele, não sou amigo. Não converso com ele. Não passo meia hora por dia com ele. O que ele fala de mim não representa absolutamente nada. Tenho grandes amigos na imprensa e que não deixam de me criticar, isso é absolutamente normal. Se vai para outro lado, eu não posso falar. Não conheço. Não te perguntei como ele é. Não me interessa. Eu gostaria que ele me esquecesse, seria legal”


Abel Braga