Crítico da Globo, Paulo Henrique Amorim será tratado de forma breve nos jornais da emissora

Feroz e conhecido crítico da TV Globo, o espaço para a morte de Paulo Henrique Amorim será curto. Até mesmo nas plataformas digitais da emissora, onde o espaço costuma ser amplo.

O G1 sequer chegou a fazer uma reportagem. Apenas quatro frases espalhadas em dois curtos parágrafos, até aqui.

Na edição da manhã do ‘Bom Dia Brasil’, minutos depois da morte de Paulo Henrique, a Globo dedicou apenas 19 segundos para noticiar o falecimento. Se nada mudar, o mesmo deve ocorrer ao longo do dia.

Paulo Henrique Amorim trabalhou na Globo até 1996, ano em que foi um dos enviados para a cobertura das Olimpíadas de Atlanta. Após o evento, trocou de emprego e foi para a Band.