Delegada afirma que encontrou a arma do crime dentro do quarto do filho de Flordelis. Celular de Anderson ainda não foi entregue à investigação

Aos poucos, a polícia vai fechando o quebra cabeça para entender o que aconteceu na madrugada do último domingo (16), quando o Pastor Anderson do Carmo foi assassinado em sua casa.

A delegada Barbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, concluiu no fim da noite desta terça-feira (19) que a pistola 9 milímetros encontrada no quarto de Flávio dos Santos Rodrigues, filho da deputada federal Flordelis, é a mesma que foi utilizada para executar o Pastor Anderson do Carmo.

” Nós achamos na casa onde aconteceu o crime, a arma utilizada no crime… Eu não estaria falando aqui se não fosse [a arma do crime]


Barbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo

Flávio está preso na Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, entretanto a detenção ocorreu por outro motivo. Em sua ficha consta uma queixa de sua ex-mulher, baseada na lei Maria da Penha.

Lucas, de 18 anos, filho adotivo dos pastores, também está preso. Contra Lucas existe uma medida protetiva por ligação ao tráfico de drogas quando ele ainda era menor. Ambos os irmãos são investigados.

A polícia aguarda desde o domingo (16), dia que ocorreu o crime, que Flordelis entregue o celular de Anderson para a investigação. A ação ainda não havia acontecido até a manhã desta quarta-feira, 19.

Agora há pouco, Flordelis chegou acompanhada de seus advogados à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. Ainda não é possível confirmar se neste momento ela entregará o aparelho telefônico.

Horas após a morte do Pastor Anderson, a deputada federal (PSD/RJ) negou à imprensa que seus familiares tivessem algum tipo de armamento em sua residência.

Advertisement