Record TV pretende investir em 12 horas de jornalismo diário em sua programação. Jornal noturno deve ser criado

A Record TV promete investir pesado em seu jornalismo. A ideia é inserir o jornalismo cada vez mais dentro da sua programação, chegando a até 12 horas diárias de conteúdo em TV aberta. As informações são do colunista Flávio Ricco, do UOL.

Segundo o jornalista, a prática de repetição de matérias em jornais distintos será abolida. Ou seja, novos conteúdos serão criados constantemente. Para isso, novos profissionais deverão ser chamados para compor as redações da emissora.

Uma fonte ligada ao Audiência Carioca confirmou que a Record está trabalhando internamente por um telejornal para entrar após a linha de shows da emissora, que termina por volta da 00h15. A ideia é aproveitar o espaço deixado por Fábio Porchat, que saiu no fim de 2018.

Alguns nomes são cogitados, como os da jornalista Lilian Witte Fibe e de Mariana Godoy, que atualmente está na RedeTV. Mariana já demonstrou não ter interesse em voltar à bancada de notícias, mas a proposta pode ser interessante não só financeiramente como artisticamente. Um programa de entrevistas, similar ao ‘Mariana Godoy Entrevista’, pode ser oferecido.

Paralelamente a isso, a emissora de Edir Macedo também planeja criar um programa de entretenimento para as tardes da emissora em 2020. Tudo para dar continuidade aos bons índices de audiência do ‘Balanço Geral’, que fica no ar até as 15h. Gente grande da grade vespertina será chamada para conversar.