Eurico Miranda despertou amor e ódio de vascaínos e rivais. Relembre momentos

Polêmico, sincero e irreverente: assim era Eurico Miranda. Amado por uns e odiado por tantos outros, o atual presidente do Conselho Deliberativo do Vasco morreu vítima de um câncer na tarde desta terça-feira, 12. Relembre momentos que Eurico fez a gente sentir amor, ódio, raiva e até mesmo rir.

A RENDA DO JOGO SUMIU

Um assalto fez levar a bilheteria do jogo entre Vasco x Flamengo, em 1997. Eurico saiu do Maracanã com R$ 75 mil em mãos, parte da renda do clube. O roubo aconteceu em frente ao prédio do ex-presidente vascaíno, em Laranjeiras, mesmo diante da presença de seus seguranças.

UH! É CHOCOLATE!

O Vasco ofereceu ovos de Páscoa para que sua torcida comparecesse à final da Taça Guanabara 2000, contra o Flamengo. Vitoriosos por acachapantes 5 a 1, Eurico, ainda vice de futebol, puxou o coro da galera: “Uh, é chocolate”.

VAI TER JOGO SIM!

Mesmo diante de um alambrado despencado em São Januário, Eurico fez de tudo para que as vítimas fossem retiradas do gramado e final do Brasileiro 2000 contra o S. Caetano fosse disputada. A ação gerou revolta especialmente da TV Globo, que transmitia a partida  – a partir de 39 min do vídeo no Youtube

GAROTINHO NÃO MANDA NO VASCO

O então governador Anthony Garotinho entrou por telefone e informou a Galvão Bueno que não haveria mais jogo. Em resposta ao governador, Eurico mandou “Ele pode mandar no estado. No Vasco, ele não manda”. Apesar da resposta, a palavra de Garotinho foi a que valeu.

CAMISA DO SBT PARA PROVOCAR A GLOBO

Em 18 de janeiro de 2001, Eurico Miranda usou a camisa do Vasco para colocar a logo do SBT e afrontar a TV Globo. Na ocasião, o dirigente não aceitava as duas críticas feitas pela emissora, após a queda do alambrado de S. Januário, na final do Brasileirão contra o São Caetano [foto, capa]

RATOS NO VASCO?!

Em uma palestra sofre futebol no ano de 2013, gerou uma resposta forte de Eurico Miranda ao zagueiro Paulo André. O jogador afirmou que haviam ratos na concentração de S. Januário, tempo em que ele esteve no clube e Eurico atuava como presidente. O rebate foi imediato:

Cinco anos depois, já na administração de Campello, um rato apareceu no gramado de S. Januário.

O RESPEITO VOLTOU

Grande incentivador da rivalidade com o Flamengo, ao voltar ao clube em 2015, soltou a seguinte pérola após eliminar o rubro-negro no Estadual: “O respeito voltou”.

MORAR NA SIBÉRIA

Em 2015, Eurico disse que se mudaria para a Sibéria caso o Vasco fosse rebaixado à série B. Apesar de ter caído, ele nunca cumpriu a promessa.

A SAGA DA CADEIRA

Uma reunião da FERJ, em 2017, teve um registro para lá de bem humorado. Eurico Miranda foi o último a chegar e não aceitou sentar em qualquer cadeira. Como presidente do Vasco, exigia uma cadeira alta, que acomoda todo o corpo. Imediatamente, foi atendido e virou uma das imagens mais comentadas na ocasião.

ELEIÇÕES NO VASCO

As confusas eleições do ano de 2017 estão na justiça até hoje. A polêmica sobre a urna 7, separada por supostos eleitores ligados a Eurico, fez com que o tribunal desse a vitória a Julio Brandt. Mesmo com a minoria de conselheiros indicados, Eurico articulou para que Alexandre Campello rompesse a chapa de Brandt e se tornasse o novo presidente vascaíno. A opinião pública não aceitou a jogada política, até porque, o Vasco costuma manter as vitórias das urnas no Conselho Deliberativo.