Tentando acordo, Flamengo ouve “não” das famílias das vítimas do Ninho do Urubu

O Flamengo ouviu um sonoro não das dez famílias das vítimas do Ninho do Urubu. Tudo porque, segundo o Ministério Público, o clube ofereceu pagar uma inacreditável indenização na faixa R$ 300-400 mil e um salário mínimo (hoje no valor de R$ 998), durante 10 anos, para cada jogador morto.

O MP sugeriu um valor cinco vezes maior: R$ 2 milhões e um salário de R$ 10 mil mensais até o ano que cada menino completaria 45 anos.

Advertisement