Após dia de caos, Rio acorda em lágrimas: incêndio mata 10 pessoas no Ninho do Urubu

A quinta-feira (7) foi de lágrimas para os cariocas. As fortes chuvas do dia anterior mataram seis pessoas na cidade. Ainda não recuperados dessa tragédia, a sexta-feira (8) começa em clima de luto. Um incêndio de grandes proporções atingiu o Ninho do Urubu, sede de treinamentos do Flamengo.

Pelo menos dez pessoas morreram e uma está em estado grave. Outras duas foram resgatadas. Cauã Emanuel Gomes Nunes (13 anos) e Francisco Digo Bento Alves (15 anos) estão em quadro estável e serão transferidos para um hospital particular. Jhonatan Cruz Ventura (15 anos) teve 40% do corpo queimado e será operado. O jovem será transferido para o hospital Pedro II, referência em tratamento de queimaduras.

Apenas duas identidades das vítimas fatais foram reveladas: Christian Esmério e Arthur Vinícius. Morador de Volta Redonda, Arthur faria 15 anos amanhã (9). Ele morava com a mãe a tia, no sul do estado. As demais vítimas só serão reveladas depois que todas as famílias forem notificadas. Além de jogadores, funcionários do clube estão na lista de óbitos.

Os bombeiros foram chamados às 5h20 para combater as chamas, que atingiram a sala de musculação e o alojamento juvenil. O motivo  do incêndio ainda não foi revelado e o fogo já foi controlado.

Pelas redes sociais, o jogador Felipinho afirmou que o incêndio começou em um aparelho de ar-condicionado no alojamento onde ele se encontrava.