Leonardo Picciani, deputado federal pelo RJ, não aceita passar pelo bafômetro

A difícil fase da família Picciani parece não ter fim. Desta vez, sobrou para Leonardo, filho mais velho de Jorge Picciani, ex-presidente da Alerj e preso na operação ‘Cadeia Velha’.

Atuando em Brasília como deputado federal pelo RJ, o ex-ministro do esporte no governo Temer se negou a passar pelo teste do bafômetro.

Tudo aconteceu após ele ser parado por uma blitz da lei seca na noite deste domingo, 26. Leonardo dirigia pela Avenida Ayrton Senna uma moto Harley Davidson, um dos modelos mais caros do mercado.

Como punição, o parlamentar terá a carteira suspensa por um ano e deverá pagar uma multa no valor de R$ 2934,70.

Como não foi reeleito ao cargo de deputado federal em 2019, o primogênito de Jorge Picciani, ao que tudo indica, terá tempo de sobra para repensar e dar bons exemplos como agente público.

Advertisement