Escritora pede que livro de Padre Marcelo Rossi saia de circulação e indenização milionária

A escritora Isaura Garcia está travando uma grande batalha contra uma das obras literárias de autoria do Padre Marcelo Rossi.

A profissional luta na justiça pelo reconhecimento de trechos do livro ‘Ágape’, versão 2015, sejam reconhecidos em seu nome. Ela descobriu o uso do seu trabalho ocasionalmente, folheando um exemplar. As informações são de Alessandro Lo-Bianco, colunista do Rio de Janeiro do programa ‘A Tarde É Sua’.

Segundo o jornalista, Isaura entrou com uma ação onde pede que seja realizado a tutela antecipada e que todos os livros do Padre Marcelo sejam retirados do mercado, tanto no Brasil quanto no exterior até que a justiça conclua os trabalhos.

A defesa da escritora apresentou à juíza uma minuta de contrato feito com a editora Globo, responsável pela publicação. A empresa teria se responsabilizado há três anos a incluir Isaura nos créditos das novas edições. Entretanto, isso não aconteceu.

O pedido de retirada do ‘Ágape’ das livrarias deverá ser julgado nos próximos dias. A previsão é que o martelo seja batido antes do recesso de fim do ano do poder judiciário. Isaura também não concorda com os R$ 35 mil recebidos até aqui, já que o valor não se encontra corrigido. O  ‘Ágape’ é um campeão de vendas da literatura brasileira.

Muitas pessoas pensam que eu autorizei, fiz uma transação, um acordo com eles [Pe. Marcelo e Editora Globo] e depois descumpri o acordo. Não é nada disso. Eu saí para comprar esse livro e quando eu li, ainda dentro da livraria, eu me deparei com meu texto. A partir daí eu entrei em contato com eles, foi um contato longo, que demorou muito o retorno. Nós chegamos a um acordo, que posteriormente seria corrigido. Infelizmente isso não aconteceu.

Isaura Garcia, ao programa ‘A Tarde é Sua’

O pedido de indenização fixado no processo chega a R$ 50 milhões, aproximadamente.

Advertisement