Diretor da Fórmula Indy desmente Crivella e diz que não há acerto com Rio-2020

Um dia depois do prefeito Marcelo Crivella anunciar que o Rio de Janeiro receberia uma das etapas da Fórmula Indy em 2020, Jay Frye, presidente da modalidade automobilística, negou a informação em entrevista a uma agência internacional de notícias.

“Vimos os relatórios e, obviamente, temos uma grande história por lá, mas a IndyCar não tem planos, neste momento, para correr no Rio em 2020. Recebemos telefonemas o tempo todo, o que é lisonjeiro. Mas não temos acordo para correr no Brasil”, disse Frye à AP.

Crivella utilizou o Twitter para anunciar que o sambódromo e a avenida Presidente Vargas serviriam como pista para etapa do mundial. Além do mais, também especulou a possibilidade de gerar 5 mil empregos indiretos durante o evento na capital fluminense.

Entretanto, ainda há chances de reconsideração. Carlo Garcia, representante da Image Group, empresa que cuida dos direitos da Indy no Brasil, informou ao site “Autosport” que há uma conversa inicial e um caminho a percorrer até a assinatura do acordo. A previsão de um possível acerto aconteceria apenas em junho de 2019.

Em nota, a Prefeitura do Rio informou que o encontro desta semana representou uma primeira reunião com representantes da categoria. Crivella afirma que “o Rio está habilitado para sediar (a prova) em 2020” e acrescenta que a cidade “vai dar todas as condições operacionais e legais para que (o Rio) volte a sediar uma corrida da Fórmula Indy”.

Um tom bem diferente da postagem realizada na manhã de ontem, 9. Veja.