Wilson Witzel quebra protocolo e prioriza SBT e Band no pós-eleição

Tradicionalmente, os eleitos a cargos executivos no Rio falam em primeira mão, ao vivo, com os jornais locais da Globo. Coisa do jogo: trata-se da emissora que ostenta a maior audiência, tendo, assim, um maior alcance.

Desde 2016 a coisa tem sido diferente. Crivella, eleito prefeito na ocasião, não aceitou o convite da emissora para falar. Falta de simpatia.

Em 2018, Wilson Witzel seguiu o mesmo caminho. Entretanto, o novo governador do Rio teve um nobre motivo: priorizou o SBT Rio, de Isabele Benito, onde atuou, por vezes, como comentarista do programa.

À noite, em vez de rumar ao Jardim Botânico para ser entrevistado por Ana Luíza Guimarães no RJ2, optou por Botafogo. Esteve na Rádio BandNews Rio FM e no ‘Jornal do Rio’, da Band’, falando das primeiras ações do governo.

No início da manhã, de forma atípica, foi encontrar com eleitores na Central do Brasil para agradecer os milhões de votos recebidos no domingo, 28. 

O mais inusitado: optou ir de metrô até o Centro do Rio. Novos tempos?!