Segundo Sol inicia segunda fase com novo ritmo. Desta vez precisará de equilíbrio

Finalmente ‘Segundo Sol’ entra na fase que definirá os rumos e o enredo da história. Após um primeiro capítulo movimentado, inclusive elogiado por esta página, o pontapé inicial da trama começou com um incrível fôlego. Disse ao que veio. Entretanto, os outros nove capítulos da fase inicial não corresponderam ao intenso ritmo e deixou o público com gosto de quero mais. A audiência das grandes capitais, especialmente em São Paulo, é a grande prova disso.

A chegada de Luiza (Giovana Antonelli), agora na pele de Ariella, à Salvador começou também de forma intensa. Verdade, bem menos que na estreia, quando Beto Falcão viveu uma vida inteira em único capítulo. A bela virou DJ internacional e voltou ao Brasil para encontrar sua irmã Maria Claudia (Fabiula Nascimento) e seus filhos, Manuela (Luisa Arraes) e Ícaro (Chay Suede).

Mais devagar desta vez, ainda não foi posto às claras a vingança de Ariella contra Karola (Deborah Secco) e Laureta (Adriana Esteves). A expectativa é que, diferente da experiência inicial, o autor possa gradativamente mostrar o enredo principal da novela somando a outras histórias do núcleo complementar. Fica mais fácil do público assimilar a informação e, esteticamente, deixa a história agradável para quem assiste.

É errando que se aprende. E se João Emanuel Carneiro entendeu bem os pontos negativos da fase de abertura de ‘Segundo Sol’, certamente chegou à conclusão que não dá para por a carroça à frente dos bois. Principalmente quando se tem muita estrada a se percorrer.

Advertisement