Renato Maurício Prado fala de Galvão e saída da Fox Sports

Sem papas na língua, Renato Maurício Prado é um daqueles jornalistas que não amarelam quando é questionado sobre qualquer assunto. Do esporte às polêmicas, o colunista do ‘JB’ conversou recentemente com o ‘Uol Esporte’ e abriu o jogo.

Além de recordar a renomada carreira, com passagem marcante por ‘O Globo’, Renato relembrou a briga com Galvão Bueno durante a cobertura da Olimpíada de Londres. O narrador não gostou de uma brincadeira que o colunista fez envolvendo seu nome e Fernandão, ex-atleta de Vôlei, durante seu programa no a cabo.

“Não me sinto à vontade de julgar ou analisar atitudes do Galvão. Tem a carreira dele, é inegável, o cara mais importante da imprensa esportiva brasileira, e se tornou com méritos. Se isso subiu à cabeça ou não, não sou eu que vou dizer. Só lamento que, amigo meu de 30 anos, não se mostrou disposto, interessado, depois de iniciativa dele, de sentar, conversar e zerar a pedra… ele não precisa de mim para nada, e eu não preciso dele. Cada um segue a sua”, disse. Renato e Galvão nunca mais conversaram depois do episódio de Londres.

Após deixar o SporTV, Renato foi para a ‘Fox Sports’ e comandou o ‘A Última Palavra’, uma mesa-redonda que comenta os jogos do fim de semana. Embora não tenha colecionado desafetos, polêmicas não faltaram.

Com Fábio Sormani, Renato discutiu de maneira forte após discordar de uma opinião do colega sobre os bastidores do Flamengo.

“Ali foi bobagem. Começou a falar coisas do Flamengo que ele não conhece. Aliás, a maioria dos jornalistas paulistas não conhece quase nada, com exceção do PVC (Paulo Vinícius Coelho, da Fox), que conhece e conhece muito”.

Por fim, em 2016, mesmo com a ‘Fox Sports’ na cobertura das Olimpíadas do Rio, Renato não foi credenciado para a cobertura dos jogos. A decisão desagradou o âncora, que pediu a rescisão de seu contrato após a cerimônia de encerramento da Rio-2016.

“Acho que não tinha rigorosamente ninguém na Fox com mais conhecimento olímpico do que eu. Eu havia coberto as quatro últimas. Fui a Sydney, Atenas, Pequim e Londres, e não só futebol, como muita gente que vai, mas cobri tudo. Quando não rolou a credencial, eu disse: ‘O meu ciclo aqui acabou’.’.

Renato ainda criticou a cobertura do jornalismo esportivo por parte da imprensa, que, segundo seu entender, vem tratando o assunto como entretenimento.

Atualmente, Renato Mauricio Prado tem um blog pessoal, não vinculado a nenhum veículo de mídia, e assina coluna diária no ‘JB’.