Imprensa terá o desafio do bom senso jornalístico durante cirurgia de Neymar

A cirurgia de Neymar será destaque da grande mídia ao longo de toda programação. Isto é ponto pacífico.

Entradas ao vivo, boletins, informações de bastidores e as consequências sobre como o craque chegará à Copa da Rússia vão ditar a programação esportiva, especialmente da TV. Nestes assuntos, dá para fazer muito jornalismo.

O desafio será diferenciar o que é notícia é e o que é ‘tapa-buraco’ da grade televisiva, especialmente.

Os diretores de jornalismo, principalmente, precisarão ter cuidado e avaliar se Neymar estiver entrando, por exemplo, em um carro com sua namorada seja um fato relevante que mereça atenção do noticiário.

Especialmente se for a necessidade de parar uma programação para mostrar mais do mesmo ao vivo.

É preciso conteúdo, mostrar Neymar só de passagem está longe de ser notícia. O “oficial-urgente” e o exclusivo com informação relevante merecem atenção.

O blog jurava que não existia coisa mais chata que mostrar ônibus de jogador chegando ao estádio. Mas, já está inaugurada a chegada de atleta no aeroporto da cidade para fazer cirurgia (foto).

Ou alguém duvida que se houvesse possibilidade de mostrar os detalhes cirúrgicos ao vivo teria gente comprando a exclusividade?