Copa: por Neymar, Globo pode mudar equipe de transmissão

A relação entre Neymar e Globo já foi das melhores. Em 2016, Galvão Bueno fez duras críticas ao craque que não quis falar com os repórteres da emissora após tropeços nas Olimpíadas.

Recentemente, Casagrande não poupou Neymar. Em participação no programa “Redação”, do SporTV, o comentarista ponderou a falta de comprometimento do atacante com seu time, o PSG: “Estamos criando um monstro”, disse referindo-se ao modo como a imprensa se relaciona com o jogador.

Há menos de quatro meses do início dos trabalhos na Copa da Rússia, a Globo vem montando sua estrutura rumo ao mundial.

A participação de Neymar nos programas da casa é fundamental. Coletiva de imprensa é muito pouco para os interesses da emissora.

Funciona mais ou menos como negócio: Neymar é personagem central e precisa estar inserido durante toda cobertura. É necessário material exclusivo e uma interação nos programas da casa.

Pensando nisso, mudanças podem acontecer. Segundo informou a jornalista Keila Gimenez, do R7, a emissora estuda o que fazer com Casagrande.

Há duas possibilidades: a mais drástica é retirar Casagrande da Copa, o que dificilmente acontecerá.

Outra ideia seria remanejar o ex-jogador para comentar jogos que não sejam da seleção brasileira.

Tudo muito lamentável, especialmente para o lado de Casagrande que exerceu legitimamente seu trabalho: apenas comentar.

Desta forma, Júnior e Caio Ribeiro podem formar a dupla de transmissão ao lado de Galvão Bueno.

Veja a crítica feita por Casão ao Neymar, na semana passada.