‘Extra’ desvenda as polêmicas no retorno do Vampirão à Sapucaí

O carro da Paraiso do Tuiuti que levava um Vampiro portando a faixa presidencial no último domingo, 11, foi o ponto alto do Carnaval do Rio.

Vice-campeã, a escola teve certa dificuldade de trazer de volta a alegoria com o personagem para o desfile das campeãs, ontem, no Sambódromo.

O Jornal Extra acompanhou todos os bastidores que envolveram o professor de História Leo Morais, intérprete do polêmico personagem.

Emissários da Presidência da República teriam entrado no circuito e solicitado o veto, segundo apurou a reportagem.

Detalhe: coincidência ou não, a cúpula do Governo Federal estava no Rio reunida para decidir sobre a intervenção na segurança.

Entre muitas declarações confusas, a reportagem ouviu o carnavalesco Jack Vasconcelos, que não tinha uma posição oficial sobre o assunto.

O belo trabalho de apuração demonstrado na reportagem do jornalista Ricardo Rigel mostrou que os discursos da cúpula da escola não estavam afinados.

Entre um suposto mal-estar de Leo e a rápida descaracterização do personagem na dispersão, o que se percebeu é que a Paraíso passou por uma grade saia-justa nos Bastidores.

No fim das contas “apenas” a faixa presidencial foi censurada.

Vale a pena conferir esse excelente material – clique aqui.