William Wack fala à Veja: “Não sou politicamente correto”

William Wack abriu o jogo pela primeira vez após ser afastado da TV Globo. Em entrevista ao colunista Augusto Nunes, da revista “Veja”, o ex-apresentador do “Jornal da Globo” comentou sobre a cobertura das eleições americanas (2016) em que foi acusado de racismo.

Durante a conversa, Wack reconheceu ter errado no episódio do vídeo (veja no fim da nota) que viralizou há dois meses nas redes sociais: “Entre amigos, quem não fala merda? Eu devo reconhecer que me faltou um pouquinho de sensibilidade… Um pouquinho não! Me faltou sensibilidade de imaginar que uma bobagem dita daquele jeito tivesse um alcance tão grande”, disse referindo-se a declaração em que menciona os termos “coisa de preto”.

O jornalista voltou a polemizar: “Eu quero dizer que não sou politicamente correto. Nunca fui. E não serei. Não acho que tenha que obedecer a normas de grupo que acham que sejam as mais adequadas. Eu peço desculpas com toda sinceridade. Não tive intenção nenhuma de ofender ninguém”.

A entrevista completa pode ser conferida abaixo.

Sem contrato, Wack negocia com a Rádio Jovem Pan de SP.

Imagem: Reprodução TV